quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Temer Nomeia Ex-Mulher De Gilmar Mendes Para Conselho De Itaipu

advogada Samantha Ribeiro Meyer, ex-mulher do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, foi nomeada para cargo no conselho da Itaipu Binacional.
A nomeação, assinada pelo presidente Michel Temer e pelo ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, foi publicada no “Diário Oficial da União” desta terça-feira (12).
O ministro Gilmar Mendes foi procurado para comentar a nomeação. Até a última atualização desta reportagem o ministro ainda não havia respondido.
Em maio, Temer nomeou outro nome ligado ao ministro Gilmar Mendes para cargo público. Trata-se do advogado Francisval Dias Mendes, primo de Gilmar Mendes, segundo “O Globo”, para exercer o cargo de diretor da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ). O mandato de Francisval vai até fevereiro de 2021.
 (Foto: Reprodução,  (Foto: Reprodução,
(Foto: Reprodução, “Diário Oficial da União”)

Governo Temer Não Para De Contratar Gente Para Satisfazer O Apetite Dos Aliados.

Ordem dos Advogados do Brasil ajuizou no Supremo Tribunal Federal a Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO 44) ’em razão da falta de regulamentação do artigo 37, inciso V, da Constituição Federal’ – dispositivo que disciplina as condições e os percentuais mínimos dos cargos de confiança ou em comissão no âmbito da administração pública que devem ser ocupados por servidores de carreira.
O presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, destaca que a ação ‘vai ao encontro da permanente defesa que a entidade faz pelo uso racional do dinheiro público, de modo a diminuir o inchaço dos chamados cargos de confiança’.
“No momento em que faltam recursos para a prestação de serviços básicos à sociedade, como educação, segurança, saúde e justiça, cabe aos gestores o comedimento na nomeação de cargos que, muitas vezes, são supridos apenas para satisfazer os acordos políticos, sem que o interesse coletivo seja levado em consideração”, afirma Lamachia.
A ação levada ao Supremo cita estudo sobre a existência de aproximadamente 100 mil cargos comissionados na Administração Federal.
Segundo dados do Tribunal de Contas da União, a administração pública federal gasta R$ 3,47 bilhões por mês com funcionários em cargos de confiança e comissionados.
Esse valor representa 35% de toda a folha de pagamento do funcionalismo público da União, que é de R$ 9,6 bilhões mensais

0 comentários:

Postar um comentário