sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Filme rodado em Cambuquira concorre em festival internacional

O cinema tem projetado o Sul de Minas para o mundo. Neste mês, O curta-metragem “No caminho dos pés”, que foi completamente rodado em Cambuquira (MG), concorre a prêmios em duas categorias no Festival Internacional de Cinema Independente. O FESTICINI acontece em Sumaré (SP), entre os dias 16 e 30 de setembro.
Dirigido pela gaúcha Stefânia Vasconcelos, o filme já foi exibido em vários países da América Latina, nos Estados Unidos e na Europa. Agora, concorre com produções italianas, espanholas e iranianas, nas categorias de melhor curta-metragem e melhor direção.
"No caminho dos pés" colocou Cambuquira nas telas do mundo (Foto: Andréa Cebukin)"No caminho dos pés" colocou Cambuquira nas telas do mundo (Foto: Andréa Cebukin)
O ator cambuquirense, Antônio Almeida, interpreta José, um homem simples, que possui apenas um par de calçados, mas que se deixa levar pela sociedade de consumo em busca de aceitação e respeito. Para isso, ele compra um par de sapatos novos, que lhe dá apenas incontáveis calos e bolhas.
Antônio Almeida na pele de José, um homem simples do interior mineiro (Foto: Andréa Cebukin)Antônio Almeida como José (Foto: Andréa Cebukin)
“É importante que as pessoas estejam atentas à mensagem do filme. É um curta-metragem muito sensível, bonito e com uma direção forte, capaz de tocar as pessoas, acho que temos boas chances no FESTICINI”, comenta Antônio Almeida.
No caminho de Cambuquira
“Cambuquira pode ser considerada um polo cinematográfico na região. Tem umas três produtoras locais e também tem a Mostra Cambuquirense de Audiovisual (MOSCA), por exemplo. Com este filme, a cidade ganhou projeção internacional, isso é muito interessante”, afirma o Antônio Almeida.
Entretanto, a escolha do ator e da cidade se deu por acaso.  Stefânia é amiga da filha Antônio e, ao ver uma foto dele, decidiu que ele seria a pessoa ideal. Deu certo. “Ela já tinha a ideia do roteiro e me chamou para fazer uns testes. Eu passei, deixei barba e cabelo crescerem e três meses depois, começamos as filmagens”, conta o cambuquirense de 66 anos.
  •  
Tela que Almeida pintou e, por acaso, se parece com Stefania (Foto: Acervo pessoal/ Antônio Almeida)Tela de Almeida que se parece
com Stefânia (Foto: Acervo pessoal/ Antônio Almeida)
As coincidências não param por aí. “Na época eu também pintava e tinha uma tela de um rosto que lembra muito Stefânia, eu não a conhecia, estava no nosso destino”, lembra Almeida.
O filme foi rodado e lançado em 2014. A direção é de uma gaúcha, a equipe de filmagem e produção é carioca, mas a equipe técnica e atuação é exclusivamente sul-mineira. A cidade de Cambuquira entrou como estrela e também como operária, em “No caminho dos pés”. A Secretaria de Cultura do Município viabilizou hospedagens e outras necessidades das equipes e a partir daí foram dias intensos e interessantes para a cidade.
“Não foram explorados os pontos turísticos de cambuquira, mas sim, a cidade em seu cotidiano, nua e crua”, conta o ator. Atualmente ele também trabalha como cineasta em sua produtora recém-implantada em Varginha (MG). Segundo ele, a região tem um potencial cinematográfico interessante e ainda que seja carente de patrocínios, apoios e outros recursos. Mesmo assim ele afirma categoricamente: “é muito bom fazer cinema no interior”.
“No caminho dos pés” será exibido no 2º FESTICINI no dia 24 de setembro, no Anfiteatro Sumaré.
Bela imagem de Cambuquira registrada durante as filmagens (Foto: Andréa Cebukin)Bela imagem de Cambuquira registrada durante as filmagens (Foto: Andréa Cebukin)

0 comentários:

Postar um comentário