quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Adolescente atingido por bala de chumbinho morre em Varginha

A carabina de chumbinho

O adolescente de 16 anos que levou um tiro de espingarda de pressão em Varginha (MG)teve a morte confirmada na manhã desta quarta-feira (14) pelo Hospital Bom Pastor. Bruno Roberto Alves de Souza estava internado desde sexta-feira (9) quando, segundo a Polícia Militar, foi atingido no lado esquerdo do peito por uma bala de chumbinho durante uma briga com a namorada.
De acordo com a PM, o irmão da namorada do adolescente, um menino de 13 anos, teria feito o disparo no bairro Cruzeiro do Sul. "Segundo o menor, autor, a arma é da mãe dele. É uma arma de comércio permitido e de uso permitido, uma carabina de pressão de 5.5mm", explicou o sargento Sebastião Valério, da Polícia Militar.
O adolescente ferido foi levado em estado grave para o hospital e passou por cirurgia. No entanto, o estado de saúde dele piorou entre a noite desta terça-feira (13) e a manhã desta quarta-feira. Conforme a assessoria de imprensa do Hospital Bom Pastor, a morte encefálica foi confirmada às 10h30, mas os aparelhos ficariam ligados até a falência dos órgãos.
De acordo com o médico neurocirurgião Ítalo Venturelli, em muitos casos o tiro com armas de pressão ou chumbinho pode atravessar a pele e ser letal.
O projétil de chumbinho

"A vida é frágil. Nosso corpo é muito bem feitinho, só que ele é todo feito de artérias e nervos, como se fosse um encanamento de uma casa que tem canos em tudo quanto é lugar, se uma balinha dessa pegar uma artéria dessa não dá tempo para atender. mesmo que seja bem atendido pelo Samu, não dá tempo de chegar no centro cirúrgico, porque a pressão é muito grande. A artéria é como se fosse uma bexiga que estoura, não dá pra segurar o ar ali, aquilo acaba num instante. O corpo é frágil", explica o médico.

Arma de pressão
Segundo informações da Polícia Civil, este tipo de arma pode ser comprada em lojas especializadas e até na internet, mesmo por pessoas que não tenham porte de armas, porque não são consideradas de fogo, mas de pressão. A única exigência é que a pessoa tenha mais de 18 anos.

Nesta terça-feira (13), a casa do suspeito pegou fogo
. A família acredita que o incêndio tenha sido criminoso e o caso também é investigado pela Polícia Civil. "A gente só quer viver em paz", disse uma prima do menor que teria feito o disparo.No dia do disparo
, o menor suspeito de cometer o crime foi encaminhado para a delegacia da cidade. A polícia informou que o menino já tem passagens por ameaças, agressões, lesão corporal, roubo, furto e tráfico de drogas.

Fonte: G1, SAMU e PMMG

0 comentários:

Postar um comentário