quinta-feira, 16 de julho de 2015

II São Lourenço Jazz e Blues



Como parte da programação do Festival de Inverno 2015, acontecerá em São Lourenço, nos dias 17 e 18 de julho (sexta-feira e sábado), o Festival São Lourenço Jazz & Blues. As apresentações serão realizadas durante o dia e à noite, no Calçadão I e na Catedral de Bambu do Parque das Águas. O evento é uma realização do São Lourenço Convention e Visitours Bureau.
Na abertura do II São Lourenço Jazz & Blues, sexta-feira (17), a apresentação será dos artistas de São Lourenço Savoy Jazz Trio, às 17h, no Palco do Calçadão I. O trio, composto por contrabaixo acústico, guitarra e bateria, traz uma novidade em sua apresentação: um quarto elemento - um vocalista que compõe a formação como um convidado especial a fim de diversificar ainda mais o repertório, que vai de standards de jazz à arranjos próprios de músicas mineiras.
A banda itinerante Russo Jazz Band, a partir das 17h30min, percorrerá dos Correios até o Palco do Calçadão I, e das 20h, do Bar Carioca até o Palco do Calçadão I, com um repertório sólido, fazendo a magia musical contagiar o público.

O consagrado Júlio Bittencourt Trio (às 21h, no Palco do Calçadão I) encerrará as apresentações de sexta-feira, com uma performance repleta de improvisações e interação com a plateia. Seu repertório traz uma mistura muito particular que é característica do trio: mixando no mesmo show compositores como Ataulfo Alves, Villa Lobos, Adoniram Barbosa, Tom Jobim e ainda uma versão jazzificada de "O Guarani" de Carlos Gomes.
No sábado (18), o início será na Catedral de Bambu do Parque das Águas, com a apresentação de Daniel Carneiro e Simões do Trombone (às 10h), músico do Projeto Fábrica Rock, trazendo em suas influências o Pop Rock mesclado com o Blues.
Durante a tarde, o Calçadão I será tomado pelo Jazz:  Fernando Fernandes começando a apresentação às 12h e ainda a esperada apresentação de Filó Machado (às 17h), programação ideal para curtir a tarde de sábado. Filó Machado é um dos grandes nomes da música brasileira, e já atuou ao lado de feras como Michel Legrand, Joyce, Raul de Souza, Hermeto Paschoal, Johnny Alf e Tim Maia, entre outros, colecionando elogios da crítica especializada de jazz e world music ao redor do mundo.


Para encerrar em grande estilo o Festival São Lourenço Jazz & Blues, o público poderá assistir de perto o artista Flávio Guimarães (às21h), considerado um pioneiro do blues no Brasil. A harmônica diatônica, também conhecida como gaita de blues, era, até meados dos anos 80, um instrumento praticamente inexistente no cenário da música no Brasil. Flávio Guimarães foi o primeiro solista de destaque com a gaita diatônica, sendo hoje a principal referência desse instrumento no país.

0 comentários:

Postar um comentário