quinta-feira, 18 de junho de 2015

Menor é vitima de estupro dentro de creche de Pouso Alegre

A creche onde a criança foi estuprada

Por volta das 13:29 horas de ontem 17, a Polícia Militar compareceu na Rua Pedro Francisco de Faria, Bairro Cidade Jardim, em um estabelecimento de ensino, foi realizado contato com a solicitante, a qual relatou que a vítima menor de 10 anos, estudante, alegou que por volta das 11:00 horas seu genitor havia a deixado na porta da escola, porém saiu com outros dois amigos para brincarem nas proximidades da creche em construção, e que após certo tempo chegou ao local um cidadão infrator desconhecido residente no bairro, que o autor permaneceu junto delas por um curto período de tempo e enquanto as outras crianças foram até a casa de outro colega, o mesmo permaneceu sozinho com a vítima, momento em que a pegou pelos braços e a arrastou para dentro da construção da creche, e como houve resistência por parte da vítima, o autor passou a agredi-la com socos e também enforcando-a, e que após agredí-la, despiu a vitima menor e passou a abusar sexualmente da vítima, vindo a praticar sexo anal sem o consentimento da vítima que desmaiou devido a dor e quando acordou o autor já tinha evadido sentido rumo ignorado.
A Polícia Militar encaminhou a vitima ao pronto atendimento do Hospital Samuel Libânio onde foi atendido e permaneceu internado para exames e acompanhamento psicológico.
 Por volta das 15:40 horas a Polícia Militar foi novamente solicitada e compareceu na Rua Maria Lourdes Santos, Bairro Cidade Jardim, onde denúncias relatavam que a residência do suposto autor do estupro havia sido incendiada.
No local o incendio já havia sido apagado e em contato com a genitora do autor,  esta relatou que foi o próprio filho quem ateou fogo na residência, que não sabia qual era o motivo, informando um endereço de uma cidadã a qual havia residido por aproximadamente 30 dias no local e em contato com a mesma esta confirmou que residiu no local , porém ao descobrir que o autor de 31 anos, havia abusado sexualmente de seu filho de 14 anos, ela se mudou.
A Guarnição de posse de uma fotografia do autor deslocou até o HPS, onde ao mostrar para a vitima menor, esta reconheceu o autor.
Foi realizado intenso rastreamento no intuito de localizar e prender o autor, porém até o momento sem êxito, sendo o fato registrado e encerrado na DEPOL.
Informações ligue: 181 ou 190.

0 comentários:

Postar um comentário