quarta-feira, 28 de maio de 2014

Triciclo econômico da Unifei fica em 3º em 'Corrida Maluca' nos EUA

Uma equipe de estudantes da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) conquistou a 3ª colocação em uma competição de veículos de eficiência energética realizada em Houston, nos Estados Unidos. O carro construído pela equipe do Sul de Minas, um triciclo, com apenas um piloto, alcançou a marca de 264,44 quilômetros percorridos por Kilowatt/hora na categoria bateria elétrica. Segundo a assessoria de imprensa da Shell, que promoveu o evento, veículos elétricos europeus similares costumam fazer uma média de 6 quilômetros por Kilowatt/hora usando o mesmo tipo de veículo.
A Shell Eco-marathon Américas foi realizada no final do mês de abril e contou com equipes de vários países como Estados Unidos, Canadá, México, Brasil e Guatemala. O campeonato, que mais parecia uma 'corrida maluca', chama atenção pela originalidade dos veículos participantes. O objetivo era construir um veículo que pudesse apresentar o melhor desempenho usando qualquer tipo de fonte energética.
Triciclo de equipe da Unifei fez 264 quilômetros com 1 kilowatt/hora de bateria (Foto: Maria Clara Machado / Cajá Agência de Comunicação)Triciclo de equipe da Unifei fez 264 quilômetros com 1 kilowatt/hora de bateria (Foto: Divulgação Shell)
O resultado obtido pela equipe do Sul de Minas fez com que a Unifei garantisse o melhor resultado entre as equipes dos países da América Latina que participaram da competição.
"Isso foi muito bom pra gente porque toda a tecnologia de ponta está nos Estados Unidos. Então lá eles podem comprar facilmente aquilo que a gente não tem tanta facilidade e precisa desenvolver aqui. O trabalho que a gente fez está no mesmo nível das equipes americanas", comemora o líder da equipe, o estudante Lucas de Souza Balestrassi.
"Corrida Maluca" reuniu veículos de design diferente nos Estados Unidos (Foto: Maria Clara Machado / Cajá Agência de Comunicação)"Corrida Maluca" reuniu veículos de design diferente
nos Estados Unidos (Foto: Divulgação Shell)
Ao todo, 41 estudantes de diversos cursos da Unifei participaram do projeto. Entre eles, alunos de engenharia e até um do curso de administração. Para dar conta de conciliar os compromissos da faculdade e investir no projeto, os alunos precisaram invadir a madrugada trabalhando.
"As reuniões eram sempre a partir das 23h. E como a gente tem um grupo muito grande, precisávamos fazer várias reuniões semanais que terminavam sempre em algumas horas da madrugada", conta o chefe da equipe.
Segundo o professor da Unifei, José Amilton Chaves Gorgulho Júnior, coordenador-técnico do projeto, o principal objetivo do projeto não é desenvolver novas tecnologias e sim dar embasamento aos alunos.
"O projeto surgiu na Unifei em 2005 por iniciativa dos próprios alunos para que eles pudessem participar de uma competição nacional que tem o mesmo objetivo, sempre tentando conseguir o melhor desempenho possível usando qualquer fonte de energia, seja gasolina, etanol, bateria, etc. No carro deste ano fizemos apenas algumas melhorias em relação ao que foi usado em 2013 e desta vez conseguimos ficar em 3º lugar. Ainda estamos longe de descobrir novas tecnologias, mas é interessante para que os alunos busquem nesse projeto aquilo que somente as disciplinas dentro da sala de aula não conseguem oferecer", diz o professor.
Esta foi a terceira vez que a equipe de Itajubá participou da competição nos Estados Unidos. Nas outras duas oportunidades, o time da Unifei havia terminado a competição em 6º e 7º lugares.
Competição teve participação de equipes canadenses, norte-americanas, entre outras (Foto: Maria Clara Machado / Cajá Agência de Comunicação)Competição teve participação de equipes canadenses, norte-americanas, entre outras (Foto: Divulgação Shell)



Fonte G1

0 comentários:

Postar um comentário