quarta-feira, 7 de maio de 2014

O Caos no Trânsito de São Lourenço


Motorístas tentam fugir da Av. Comendador Costa e engarrafam a Getulio Vargas no feriado...

Até o momento não conseguimos descobrir quem foi o "gênio" que fez as mudanças no trânsito de São Lourenço, mas com certeza essa pessoa não anda de carro na cidade.
O gênio em questão, desafogou o trânsito na Av. D. Pedro II, mas estrangulou a Av. Comendador Costa. Enquanto cinco carros avançam tranquilamente durante os feriados na D. Pedro, quem se arrisca na Comendador Costa, leva meia hora da Praça Brasil à Prefeitura.
Quem quiser se livrar do Trânsito da Comendador Costa para ir até a Federal, e entrar na Rua melo Viana, que é de mão dupla, vai dar de cara com a mesma Melo Viana no quarteirão com mão única e contra-mão de direção. A D. Pedro também ficará na contra-mão. A única opção é voltar até até a rua Cel. Ferraz e subir um grande morro e tomar muito cuidado com o trânsito na Coronel José Justino, que por sua vez é de mão única e agora de alta velocidade. Logo em seguida vai descer a Cel. José Justino até a rua Dr. Olavo Gomes pinto e ficar mais uma vez em grande congestionamento até conseguir chegar ao semáforo que dá acesso à Av. Antônio Junqueira de souza, e depois da praça... Ufa, chegou a Federal. Um caminho que poderia ser simples mas ficou complicado graças a intervenção do tal gênio mencionado no começo da matéria.
...Enquanto isso o trânsito flui tranquilo na D. Pedro II

O trânsito ficou tão atrapalhado, que se um carro vem pela A. Getulio Vargas, sentido Vila Carneiro e precisa comprar um produto na loja Paiol, que fica na rua XV de novembro, tem que dar a volta em todo o quarteirão para chegar ao destino. Um caminho de 20 metros que se transformou em 370 metros. Além disso, algumas pessoas que vem da Rua Xv para a Av. Cel José Justino, passam pelo cruzamento em alta velocidade, esquecendo-se que muitos visitantes não sabem que aquela é uma via preferencial e por isso alguns acidentes vem ocorrendo naquele local.
O trânsito na cidade virou uma verdadeira Zona. Uma zona de guerra. Onde carros, motos, charretes, ônibus e caminhões disputam palmo a palmo essa temerosa zona de conflito criada pelo gênio da engenharia de trânsito. Deve ter aprendido na Índia com pós graduação no afeganistão.

0 comentários:

Postar um comentário