quarta-feira, 14 de maio de 2014

Jovem pega arma de policial e atira dentro de ônibus

Rapaz que sofre problemas mentais causou tumulto em Pouso Alegre.

Passageiro registrou momento da ação; ninguém ficou ferido.


Um jovem que sofre de problemas mentais atirou dentro de um ônibus após pegar a arma de um policial que o abordou na Rodovia Fernão Dias, em Pouso Alegre(MG). A ação foi gravada por um dos passageiros do veículo, que seguia de Belo Horizonte (MG) até São Paulo (SP), na madrugada desta segunda-feira (12). Ninguém ficou ferido.
A confusão aconteceu ao lado do posto da polícia Rodoviária Federal de Pouso Alegre. De acordo com a polícia, o motorista parou o veículo aqui para pedir ajuda, já que o passageiro Tarik Rafael dos Santos, de 20 anos, teve um surto psicótico e estava perturbando a viagem de outros passageiros. Na abordagem, a arma de um dos policiais caiu no chão. Foi então que o jovem pegou a arma e deu quatro tiros, que acertaram o chão do veículo. Os policias pediram para os passageiros descerem do ônibus só depois que o rapaz foi contido.
No áudio, é possível ouvir o momento dos disparos. Nesta hora, os passageiros entram em desespero e gritam para que o rapaz pare de atirar.

Depois da confusão, Santos foi internado no Hospital Samuel Libâneo, em Pouso Alegre. O pai do rapaz, Sidnei Luiz Félix, explicou que há um ano o filho tem sofrido surtos psicóticos e que pediu para que não vendessem a passagem para ele.
Confusão aconteceu ao lado do posto da PRF de Pouso Alegre (Foto: Reprodução EPTV)Confusão aconteceu ao lado do posto da PRF de Pouso Alegre (Foto: Reprodução EPTV)
Ação da polícia
O inspetor da PRF de Pouso Alegre, João Estáquio Ramos, informou que existe um treinamento com os policiais rodoviários para que eles saibam como agir em casos como este. De acordo com o inspetor, eles não retiraram todos os passageiros do ônibus porque o rapaz foi controlado pelos policiais, e quando ele pegou a arma, imediatamente um outro policial pulou em cima dele para contê-lo. Com isso, todos os tiros foram disparados contra o chão.

0 comentários:

Postar um comentário