quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Advogado de São Lourenço é considerado foragido


A Justiça de São Lourenço considera o advogado Alexander Ivan de Almeida Oliveira foragido. Segundo informou o Juiz Criminal Fabio Garcia Macedo Filho a informação procede e o processo não corre em segredo de justiça.
Pela informação obtida, o advogado Alexander Ivan foi condenado a dois anos. Sua pena privativa de liberdade foi substituída por prestação de serviços comunitários a cumprir no presídio de São Lourenço.
Ele começou a cumprir a prestação de serviços comunitários em agosto deste ano, mas apresentou faltas nos meses de setembro e outubro. Outro engano do advogado é que ele deveria trabalhar uma hora por dia no presidio de São Lourenço. Alexander Ivan incorreu em erro ao cumprir sete horas em um dia de prestação de serviço comunitário, não comparecendo nos dias seguintes. Isso é discutível e tal possibilidade deveria ter sido levada ao juiz que cuida do processo para despacho.
O advogado ainda apresentou um atestado médico alegando fratura em uma parte do corpo, mas o fato foi comprovado que aconteceu após as faltas observadas pelo juiz criminal não restando outra opção a não ser uma nova decisão judicial de recolhê-lo na Casa dos Albergados por descumprimento da prestação de serviço comunitário.
Segundo nos foi passado o advogado na hora em que for preso pela Polícia Civil ou Polícia Militar deverá ser levado para a Casa de Albergados do Presídio de São Lourenço. O presidente da OAB São Lourenço deverá ser comunicado do fato. Ele também tem a possibilidade de se apresentar. De qualquer maneira se a prisão ou sua apresentação ocorrer de dia, ele ficará lá até cumprir alguns requisitos da justiça e imediatamente será liberado. Porém, deverá dormir no local. Informações extraoficiais dão conta que ele está tentando um habeas corpus em Belo Horizonte, junto ao TJMG.

Advogado responde às acusações

Esta notícia apresenta diversas narrativas das quais eu nego com veemência. Por enquanto, republico carta aberta prá sanar algumas dúvidas e esclarecer alguns fatos. Oportunamente, outros esclarecimentos virão.
CARTA ABERTA.
Esclareço que somente no final do dia de ontem (10/12/2013) é que fui informado por colegas advogados de que fora expedido contra mim, um mandado de prisão (para o regime aberto) por conta de ter sido considerado que descumpri prestação de serviços à comunidade. 
Esclareço que não recebi, até o momento, nenhuma intimação ou notificação judicial oficial a respeito.
Esclareço que não mudei de residência e que continuo morando, trabalhando e residindo nesta cidade de São Lourenço.
Por consequência, esclareço, que não estou foragido da Justiça como alegam e alegaram alguns.
Dentro de poucos momentos estarei apresentando-me junto aos órgãos competentes a fim de ser oficialmente informado e notificado sobre minha situação e atender, rigorosamente, ao que o Poder Judiciário determinar. 
POR FIM, esclareço que continuarei a viver e a trabalhar pela defesa inegociável dos direitos, da lei e da Justiça, na vida pessoal e nas minhas atividades profissionais, principalmente enquanto advogado e também como defendente da amplitude das prerrogativas desta atuação.
Apesar de ser, por algumas vezes, incompreendido e de encontrar durante minha jornada vários opositores, esclareço que permanecerei, de forma fiel, intransigente e inexorável, junto daqueles que preservam como princípios e valores fundamentais da vida, a amplitude do Direito de Defesa, o respeito ao nosso Estado Democrático de Direito e a perene defesa da dignidade da pessoa humana.

Alexander Ivan de Almeida     



Fonte: Blog do Jodil Duarte

0 comentários:

Postar um comentário