quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Homem é encontrado morto, esfaqueado em motel.


Um homem de 36 anos foi assassinado na madrugada desta quarta-feira (27) no quarto de um motel às margens da Rodovia MG-290, em Pouso Alegre (MG). Segundo a Polícia Militar, a funcionária do motel ligou para os militares após ver pelas câmeras de segurança um homem pulando o muro do estabelecimento em direção à rua. A suspeita é de que o assassino tenha estourado a cerca elétrica do muro com uma barra de ferro. O motel onde aconteceu o crime fica próximo à base da Polícia Militar Rodoviária.
Em seguida, de acordo com a PM, o corpo de Ediney Alexander Funchal foi encontrado com três perfurações e já sem vida dentro do quarto. Segundo os militares, o suspeito do crime teria tentado colocar o corpo da vítima dentro do porta-malas do carro, mas desistiu e retornou com o cadáver para dentro do quarto.
A Polícia Militar fez buscas na região e encontrou a carteira da vítima, apenas com documentos e sem dinheiro, jogada perto do motel. Foi encontrado também um canivete manchado de sangue, que pode ter sido usado no crime. O objeto foi apreendido e levado para a Delegacia de Polícia Civil de Pouso Alegre. A suspeita é de latrocínio.
Os militares fizeram buscas, mas o suspeito não foi localizado.
Homem é morto em motel de Pouso Alegre (Foto: Reprodução EPTV)Homem é morto em motel de Pouso Alegre (Foto: Reprodução G1)
Parentes da vítima ainda buscam entender o que pode ter acontecido. Nas redes sociais, amigos publicaram várias mensagens de luto ao longo do dia.
O irmão de Ediney, Andrey Funchal, diz que o encontrou nesta terça-feira (26) e que não percebeu nenhum comportamento anormal. “Encontrei ele durante o almoço, rotina normal. Não conseguimos entender ainda o que de fato aconteceu.  Não entendemos essa covardia”, afirma.
A vítima foi encontrada no quarto de um motel às margens da Rodovia MG-290. Segundo a Polícia Militar, a funcionária do motel ligou para os militares após ver pelas câmeras de segurança um homem pulando o muro do estabelecimento em direção à rua. A suspeita é de que o assassino tenha estourado a cerca elétrica do muro com uma barra de ferro. O motel onde aconteceu o crime fica próximo à base da Polícia Militar Rodoviária.
Segundo a Polícia Civil, Ediney levou mais de dez facadas. O suspeito do crime ainda teria tentado colocar o corpo da vítima dentro do porta-malas do carro, mas desistiu e retornou com o cadáver para dentro do quarto.
O delegado que investiga o caso, Renato Gavião, afirma que ainda não é possível apontar o que possa ter motivado o crime e acredita que a vítima não era homossexual. “Conversamos com a família dele e a princípio ele não era homossexual, ou pelo menos a família desconhecia esse fato. Vimos que ele tinha uma vida comum e que inclusive tinha uma namorada”, diz.



Fonte G1 , PC e PMMG

0 comentários:

Postar um comentário