segunda-feira, 23 de setembro de 2013

´Nem percebi', diz mecânico que só descobriu que levou um tiro no dia seguinte.

Levou um tiro e foi para casa dormir.

Homem estava em bar quando foi atingido supostamente por ciúmes.




O mecânico de 37 anos que descobriu que foi baleado apenas no dia seguinte em Pouso Alegre (MG) ainda inspira cuidados médicos. A bala ainda está alojada perto do pulmão de Ramon Luis da Rocha e por isso a situação exige monitoramento médico. Ele ainda respira com dificuldades e vai precisar de fisioterapia e analgésicos.
O caso aconteceu há 10 dias e o homem precisou ficar internado por uma semana. O "ataque" teria acontecido no momento em que o mecânico saía de um bar. O disparo chegou a furar a camisa que ele vestia.
"Eu estava meio alcoolizado e na hora não percebi nada, anestesiou tudo", disse o mecânico.
O rapaz conta que sentiu o ferimento perto do corpo, mas achou que não fosse nada muito grave e por isso foi para casa dormir. No outro dia, quando as dores ficaram mais fortes, ele decidiu procurar o hospital.
Homem só descobriu que levou tiro no dia seguinte em Pouso Alegre (Foto: Reprodução EPTV / Edson de Oliveira)Homem só descobriu que levou tiro no dia seguinte em Pouso Alegre (Foto: Edson de Oliveira)
"A moça falou que poderia ser uma queimada de cigarro, mas aí depois eu fiz um raio-x e foi constatado que era uma bala", contou. "Ele estava muito sujo, gemendo, com muita febre, ai eu liguei para os bombeiros. Isso aí foi um livramento de Deus que ele teve. Uma pessoa ficar baleada de um dia para o outro, só as mãos do Senhor mesmo", disse a irmã do mecânico, Esméria Luisa Rocha.
Por enquanto, nem o mecânico sabe o motivo de ter sido baleado. Ele acredita que seja por ciúmes, já que no bar onde ele estava, ele conversava com uma mulher.


Fonte G1

0 comentários:

Postar um comentário